Artigos de apoio

A importância das fibras







A importância das fibras
São sete os nutrientes que o Homem necessita e retira dos alimentos: água, fibras, hidratos de carbono, lípidos, minerais, proteínas e vitaminas. Falemos das fibras...






As fibras são um conjunto de substâncias - celulose, gomas, hemicelulose, linhina, mucilagens e pectinas - da família dos hidratos de carbono. São compostos que não são digeridos nem absorvidos pelo nosso organismo e, apesar de não terem funções plástica, energética ou de ativação metabólica, têm um papel demasiado importante para serem descurados na nossa alimentação. Uma alimentação rica em fibras é promotora da saúde a vários níveis:

- mantém ou recupera o equilíbrio da flora intestinal, impedindo ou favorecendo o desenvolvimento de bactérias prejudiciais ou benéficas, respetivamente;
- contribui para uma boa formação de fezes, tornando-as mais hidratadas e moles;
- estimula a motilidade do intestino, melhorando a circulação e evacuação das fezes;
- promove o esvaziamento da vesícula biliar, contribuindo para melhores digestões e prevenindo a formação de cálculos na vesícula;
- aumenta a capacidade de eliminação do colesterol e de gorduras, diminuindo os seus níveis de circulação no sangue;

Um outro benefício da utilização de fibras na alimentação é a sensação de saciedade que do seu consumo resulta, controlando assim a ingestão de outros alimentos que, ao serem calóricos, elevam o aporte energético para níveis superiores aos necessários.

Quando a dieta é pobre em fibras, os indivíduos estão mais sujeitos a determinadas desordens ou doenças tais como:
- apendicite;
- aumento dos níveis de colesterol e gorduras no sangue, com todas as implicações que daí resultam - arterosclerose, doenças cardíacas, dislipidemias...
- cancro do intestino grosso;
- formação de cálculos biliares que pode levar à remoção da vesícula;
- diverticulose do cólon;
- prisão de ventre.

Numa alimentação racional a quantidade de fibras deve ser sempre superior a 10 g por dia e este nutriente deve estar presente em todas as refeições.
As fibras encontram-se em alimentos de origem vegetal, particularmente os cereais e seus produtos derivados - farinhas, massas e produtos de panificação; frutos; hortaliças; legumes e leguminosas - ervilhas, favas, feijões, grãos e lentilhas.
Os cereais e os seus produtos derivados são tanto mais ricos em fibras quanto menos forem manipulados no sentido de os branquear. Assim, farinhas, massas e pão, em geral, escuro ou de mistura são mais completos. Na fruta, a casca é a zona que contém mais fibra pelo que, sempre que possível, não deve ser consumida descascada. Para se aproveitar melhor a quantidade de fibras existente nas hortaliças deve-se cozê-las muito bem de modo a ingerir-se com facilidade as suas partes mais duras.






Como referenciar: in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [consult. 2014-12-21 01:53:27]. Disponível na Internet: