Artigos de apoio

A saúde dos dentes








A saúde dos dentes
O sorriso é o espelho da alma. Dentes brancos e saudáveis dizem muito sobre as atitudes e os comportamentos, na alimentação e na higiene oral, de cada um de nós.








O Homem tem duas "fornadas" de dentes originais durante a sua vida: a primeira e a segunda dentição. A primeira surge a partir dos primeiros meses de vida e começa a ser substituída, por volta dos seis anos, pela segunda, que deve durar toda a vida.
Há diferentes dentes - incisivos, caninos, pré-molares e molares - que cumprem cada qual o seu papel na mastigação - rasgam, cortam, amassam e moem. Além de responsáveis pela mastigação, os dentes intervêm em aspetos diversos como a forma do rosto, o encaixe dos maxilares, o sorriso e a fala.
Pelo papel relevante que desempenham nas suas diferentes funções, os dentes merecem mais atenção e cuidado do que os que habitualmente lhes dispensamos.
O cuidado com os dentes deve surgir logo durante a sua formação. Dentes mal constituídos são dentes mais frágeis e por isso menos capazes de responderem às agressões a que estão, quase continuamente, sujeitos. Para a boa formação dos dentes contribui uma boa alimentação, particularmente rica em cálcio, flúor, vitamina A e vitamina D. O flúor é o mineral mais importante para a proteção dos dentes.
Cuidados a seguir
Ter dentes saudáveis e não cuidar bem deles resulta em dentes doentes a curto prazo. Por isso, é fundamental cumprir com determinados cuidados para assegurarmos uma dentição sã:

1. Ao nível da alimentação:

baixa ingestão de produtos ricos em sacarose - açúcar; o que implica a restrição da ingestão de bolachas, pastéis, refrigerantes, chocolates, o não adoçar de bebidas e alimentos sólidos, como, por exemplo, a fruta, e a eliminação do hábito de chupar rebuçados, chupas, mastigar chicletes, gomas e outros produtos afins;
a maçã é um alimento chamado detergente por conseguir arrastar dos dentes restos de outros alimentos mais aderentes. É sempre uma boa opção para o final de uma refeição.

2. Ao nível da higiene oral e dentária:

lavagem/escovagem dos dentes até 15 minutos após a ingestão de alimentos ou outros produtos. Este comportamento é tanto mais imprescindível quanto mais ricos em açúcar forem os produtos ingeridos, como por exemplo bolachas, bolos, chocolates... O doce na boca favorece o desenvolvimento de bactérias cariogénicas ;
bactérias que fermentam os açúcares e produzem ácidos que destroem o esmalte dos dentes - que favorecem o aparecimento e desenvolvimento da cárie dentária, particularmente nas crianças e jovens que ainda não terminaram a fase de formação dos dentes;
é através da escovagem dos dentes, com a utilização de pastas dentífricas, e da lavagem da boca, com elixires orais, que se reduz a quantidade de bactérias cariogénicas e se protegem os dentes;
sempre que não for possível lavar a boca e/ou escovar os dentes após uma refeição, deve evitar-se o mais possível a ingestão de alimentos doces, como por exemplo bananas, uvas, cerejas, figos, dióspiros...;
para prevenir quaisquer problemas ao nível dos dentes deve-se ir com regularidade ao dentista.

Uma dentição saudável é um dos princípios de um bom estado geral de saúde e um bom indicador de uma alimentação racional. Caso para dizer: "Diz-me como são os teus dentes e eu digo-te o que comes e como os tratas."






Como referenciar: in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [consult. 2014-12-20 04:24:49]. Disponível na Internet: