Artigos de apoio

ciência e tecnologia dos materiais

A ciência e tecnologia dos materiais deriva da metalurgia. Esta ciência começou por apenas dar importância aos metais ao ponto de construir uma disciplina autónoma. Os materiais cerâmicos não possuíam a importância dos metais e não atraíam tanto os cientistas. Só no princípio do século XX é que se começaram a publicar, nalguns países da Europa e nos Estados Unidos da América, as primeiras revistas científicas sobre metais e, em menor quantidade, sobre cerâmicos.
A preponderância dos metais relativamente aos outros materiais resultou sobretudo da sua grande importância económica e estratégica.
Simultaneamente com a metalurgia desenvolveu-se a física do estado sólido e a física dos estados cristalinos. Nos anos 60 e 70, com o desenvolvimento da ciência dos materiais, a física do estado sólido alargou o seu estudo aos sólidos amorfos, como o vidro, os polímeros e metais amorfos e a designação de física da matéria condensada passou a ser preferida. Este facto conduziu a maioria dos departamentos de metalurgia a transformarem-se em departamentos de ciência dos materiais e, consequentemente levou à consolidação da ciência e tecnologia dos materiais.
Ainda na década de 70 surge uma nova classe de materiais, denominados materiais compósitos. Esta designação abrange não só uma variedade de materiais compósitos à base de polímeros, cerâmicos e metais como também novos materiais semicondutores.

1

2

3

4

5