Artigos de apoio

circuito económico

O circuito económico é o conjunto de relações que se estabelecem entre os vários agentes de uma economia. Esse conjunto de relações é usualmente apresentado numa forma esquemática, como é o caso do exemplo anexo, que se interpreta da seguinte forma:
As famílias de um país colocam à disposição das empresas um fator produtivo fundamental: o trabalho. Estas, naturalmente, remuneram-no, através dos salários que pagam mensalmente. Por outro lado, as empresas vendem bens e prestam serviços às famílias, recebendo em troca o produto dessas vendas (as despesas das famílias em consumo).Essas mesmas famílias colocam as suas poupanças nas instituições financeiras (bancos, seguradoras), que lhes "rendem" juros. Já as empresas adotam também o inverso: pedem dinheiro emprestado a essas instituições para financiar investimentos, pagando por isso juros.As famílias recebem ainda do Estado certas transferências, pagando impostos sobre os seus rendimentos (salários, juros dos depósitos bancários, etc.) e as contribuições para a segurança social que mensalmente lhes são "descontadas" nos vencimentos.Também ao Estado e a entidades externas (aqui representadas por "Exterior") as instituições financeiras emprestam dinheiro, recebendo por isso juros. Em relação ao Estado, pagam, como qualquer outra entidade, os seus impostos.
O Estado recebe impostos das empresas, concedendo-lhes subsídios. Adquire-lhes também certos bens, pelos quais paga a respetiva contrapartida monetária.
Finalmente, qualquer país que mantenha relações comerciais com outros países (sendo, portanto, uma economia aberta) exporta para eles e importa deles mercadorias.

1

2

3

4

5