Artigos de apoio

citocinese

A citocinese faz parte do processo de divisão celular, correspondendo à fase de separação citoplasmática das células, após a divisão do núcleo. Este processo ocorre no final da meiose e da mitose, assegurando a separação das células-filhas.
Ao longo do processo de multiplicação celular por mitose (células-filhas com igual número de cromossomas da células progenitora), podemos encontrar três fases: interfase, cariocinese e citocinese.
A interfase corresponde ao intervalo de tempo entre duas divisões celulares, sendo um período de preparação, caracterizado pela ocorrência de intensos processos de síntese.
A cariocinese ou fase mitótica propriamente dita corresponde à divisão nuclear, com formação de dois novos núcleos idênticos. É um processo que ocorre de forma sequencial, ao longo de quatro fases: prófase, metáfase, anáfase e telófase.
A citocinese corresponde à divisão da célula original em duas, com idêntica composição, ficando cada qual com um dos núcleos formados e com uma porção semelhante de citoplasma e de organelos.
O processo de divisão citoplasmática ou, simplesmente, clivagem celular, inicia-se ainda na anáfase.
Nas células animais, na zona equatorial da membrana citoplasmática, perpendicularmente ao eixo do fuso acromático, dispõe-se um anel contráctil de filamentos proteicos. A contração desta estrutura gera um estrangulamento na célula, formando-se um sulco de clivagem que se aprofunda progressivamente. As duas células comunicam apenas por uma estreita ponte de citoplasma, que permanece algum tempo, até ser completamente fechada, separando-se duas células independentes.
Nas células vegetais, devido à presença de uma parede celular rígida, o processo de citocinese não pode ocorrer por estrangulamento. Após a cariocinese, na zona mediana da célula, começam a acumular-se vesículas provenientes do aparelho de Golgi, contendo no seu interior um polissacarídeo, a pectina. A acumulação progressiva destas vesículas, do centro em direção à periferia, origina o surgimento do fragmoplasto, constituindo a primeira separação entre as células-filhas. Sobre esta estrutura, irá depositar-se celulose, formando-se assim duas novas paredes celulares, uma de cada lado do fragmoplasto, que passará a formar a lamela mediana entre duas células adjacentes independentes. A membrana plasmática de cada uma das células filhas é formada a partir da fusão das membranas das vesículas de Golgi. As duas novas células permanecem em contacto através de pontes de citoplasma - os plasmodésmios -, que passam através de poros das paredes.
Na meiose, a citocinese pode ocorrer logo após a telófase I, mas, pode acontecer que apenas no final da telófase II a separação celular seja completa.

Como referenciar: in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [consult. 2014-12-18 02:22:13]. Disponível na Internet: