Artigos de apoio

fatores de localização industrial

Fator de localização industrial é toda a circunstância que influencia a localização das indústrias.
Durante muitos séculos, a atividade industrial resumiu-se ao artesanato. Na segunda metade do século XVIII, alguns países sofreram um conjunto de transformações conhecidas no seu conjunto por Revolução Industrial. Estes acontecimentos marcaram o nascimento da indústria moderna. A máquina, cada vez mais aperfeiçoada e complexa, substitui os utensílios manuais e as máquinas simples, alimentadas por fontes energéticas tradicionais (muscular, eólica e hidráulica). Com o surgimento da máquina a vapor, as tradicionais fontes energéticas são suplantadas pelo carvão natural (principalmente hulha), o grande motor da expansão da indústria na sua primeira fase. Por outro lado, é a partir do carvão que se obtém o coque, indispensável para o fabrico de ferro e aço. Pelo seu grande volume, peso e fraco rendimento, o seu transporte era difícil e muito caro, o que determina a sua supremacia no momento de decisão da localização da indústria que, numa primeira etapa, coincide com as das minas carboníferas e de minério de ferro, pelos mesmos motivos. Complexos industriais cada vez mais vastos passam a exercer um forte poder de atração sobre muitas outras. Podemos concluir que, na primeira fase de evolução da indústria, a proximidade das fontes energéticas e das matérias-primas eram os fatores industriais determinantes nas localizações industriais.
A revolução energética, que teve lugar nos finais do século XIX e princípio do século XX, ocorre com o surgimento de novas fontes de energia, como o petróleo e a eletricidade e, mais tarde, o gás natural. A indústria expande-se rapidamente a outras localizações espaciais e diversifica-se muito. O petróleo trouxe ainda novas e mais importantes aplicações e passou a constituir uma fonte de matérias-primas fundamental. Estas novas fontes, por encerrarem um maior potencial energético e por serem mais fáceis de transportar (no que muito contribuiu a revolução operada ao nível dos transportes), fazem com que o fator energia perca importância, tal como acontece com o fator matéria-prima. Em seus lugares, a quantidade de mão de obra disponível para trabalhar, a sua qualidade em termos de especialização e a proximidade do mercado conquistam cada vez maior importância. Com efeito, a produção em série, o trabalho em cadeia e posteriormente a automatização proporcionam uma elevada produtividade, mas exigem mão de obra disponível, especializada e vastos centros de consumo para absorver as produções industriais.
As áreas urbanas existentes passam a constituir importantes focos de atração de novas indústrias, por serem centros de irradiação de transportes e bem servidas de vias de comunicação, facilitando a receção de matérias-primas, energia e o escoamento de produtos fabricados. Por outro lado, a disponibilidade de capital, concentrado em bancos e outras instituições de crédito, torna-se indispensável para a expansão da indústria e sua renovação tecnológica.
Atualmente algumas indústrias de tecnologia avançada tendem a concentrar-se junto de centros de investigação científica e tecnológica, ou em pleno meio rural como as "fábricas verdes" da Suíça. O desenvolvimento continuado dos transportes, cada vez mais rápidos e cómodos, e o uso generalizado do automóvel, tem facilitado a dispersão geográfica da indústria, gerando novos padrões de localização industrial.


1

2

3

4

5