Artigos de apoio

França Revolucionária

A revolução que eclodiu em França em 1789 insere-se no grande movimento revolucionário que abrangeu todo o Ocidente, sendo mais intensa naquele país por duas razões: pela posição que a França ocupava no mundo do século XVIII e pelas relações entre as classes sociais.
A Revolução Francesa iniciou-se com a Tomada da Bastilha a 14 de julho de 1789, na sequência do descontentamento da burguesia e do povo, que se aliaram contra o poder instituído. Esta fase da Revolução ocorre entre 9 de julho de 1789 e 30 de setembro de 1791. Neste período assiste-se à Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão.
Num segundo momento (1 de outubro de 1791 a 20 de setembro de 1792) a revolta torna-se sanguinária e o terror atormenta todos os setores sociais.
Entre 21 de setembro de 1792 e 26 de outubro de 1795 decreta-se a República. É nesta etapa que ocorre a execução de Luís XVI, que levará a alguns conflitos internos.
De 27 de outubro de 1795 a 9 de novembro de 1799 (Diretório) estabelece-se a transição entre a República e o Consulado. É neste momento que Napoleão executa o golpe de Estado, a 18 de brumário, pondo termo ao processo revolucionário.
No Consulado (1799 a 18 de maio de 1804), que já não se inclui nas fases da Revolução, estabelecem-se as bases de toda a organização da França. Em 1804, Napoleão auto-proclama-se imperador.
Na etapa final, Império (18 de maio de 1804 a 1814), Napoleão continua a obra do Consulado e instaura um regime despótico apoiado na força militar. O imperador abdica em 1814 e retira-se para a ilha de Elba. Luís XVIII regressa e a monarquia é instaurada. Napoleão volta (governo dos "cem dias") mas acabará vencido em Waterloo (18 de junho de 1815), entregando-se aos ingleses, que o deportam para a ilha de Santa Helena.


1

2

3

4

5