Artigos de apoio

Franjo Tudjman

Franjo Tudjman (1922-2000), presidente croata, liderou o processo de independência da Croácia relativamente à Jugoslávia em 1991. Na década de quarenta (1941) integrou o Partido Comunista, que se manifestava contra a ocupação da Jugoslávia na Segunda Guerra Mundial. Posteriormente ocupou cargos importantes no Estado e em 1960 foi promovido a general. No ano seguinte, deixou o exército para se dedicar ao estudo da História Militar e da História Política na Universidade de Zagreb, onde se doutorou em 1965. Em 1967, foi expulso do Partido Comunista devido às suas posições "antimarxistas". Em 1972, Tito reprimiu o Movimento Nacional Croata e Tudjman foi um dos implicados neste movimento; em 1981, foi de novo acusado de ser um ativista pró-nacionalista.
Mais tarde, em 1989, liderou a União Democrata Croata, que foi eleita em 1990 para o Parlamento que o elevou ao estatuto de presidente. No ano seguinte (1991), a Croácia autoproclamou-se independente, vendo o reconhecimento internacional ser manifestado em 1992, no ano em que foi reeleito presidente ao abrigo de uma nova Constituição.

1

2

3

4

5