Artigos de apoio

grupo secundário

Ao contrário do grupo primário, em que a influência do grupo sobre o indivíduo se baseia nas interações face a face e diretas entre os seus membros, no grupo secundário a influência passa pela partilha e identificação com as crenças, os valores, os ideais e os objetivos comuns dos seus membros (1976, Serruys - Iniciação à dinâmica de grupos. V. N. Gaia: Família 2000).
O grupo secundário é, pois, um macrogrupo onde predominam as relações formais, que se fazem frequentemente através de pessoas interpostas, onde existe uma escolha racional dos seus membros, cujas relações diretas são extremamente limitadas, predominando as relações indiretas e especializadas. Nestes grupos, os regulamentos são precisos, mas limitados a certos setores da vida (Gameiro, 1987), os contactos são intermitentes e empregam-se meios de comunicação de massas (Marín, 1979). Como exemplos de grupos secundários podemos citar a grande empresa, um partido político, uma aldeia, uma associação profissional e um sindicato, entre outros. Os grupos secundários ou grandes grupos constituem-se, assim, como uma das características fundamentais das sociedades modernas e industrializadas (Torres, 1984), tendendo a subdividir-se em subgrupos formais e informais.

Como referenciar: in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [consult. 2014-12-23 01:34:13]. Disponível na Internet: