Artigos de apoio

inconsciente coletivo

Termo inicialmente utilizado por Carl Jung para definir a parte do inconsciente que seria comum a toda a espécie humana. Seria assim a parte inata, mais profunda e arcaica do próprio inconsciente individual que permite ao homem formar signos e sinais.
O seu conteúdo é um conjunto de fantasmas e arquétipos constituído por um modo de pensamento arcaico típico do antepassado pré-histórico da humanidade. As experiências primitivas estão representadas no inconsciente coletivo por figuras simbólicas ou personificações que surgem nos sonhos.
O inconsciente coletivo traduz-se assim em ideias ou modos de pensar que têm origem na experiência de vida dos nossos antepassados.

Como referenciar: in Língua Portuguesa com Acordo Ortográfico [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2015. [consult. 2015-05-03 14:51:11]. Disponível na Internet: