Artigos de apoio

Jogos Olímpicos de Barcelona, 1992

Os Jogos Olímpicos de 1992 foram realizados em Barcelona, Espanha, entre 25 de julho e 8 de agosto. Estiveram em competição 9356atletas em representação de 169 países, numas Olimpíadas marcadas pela ausência de qualquer boicote (as primeiras desde Helsínquia 1952). Cuba e Coreia do Norte voltaram aos Jogos doze anos depois da última presença, em Moscovo, e a África do Sul também regressou após 32 anos de ausência devido à política de discriminação racial (apartheid). A Alemanha competiu pela primeira vez de forma unificada desde 1936, enquanto a antiga União Soviética juntou esforços pela última vez e participou como Comunidade de Estados Independentes (CEI), após a queda do regime comunista e consequentes declarações de independência de vários estados que compunham o anterior império soviético. Samaranch conseguiu concretizar o sonho de reunir uma família olímpica que havia crescido bastante nos últimos anos, fruto das alterações políticas na Europa.
Este foi o ano em que o Comité Olímpico Internacional abriu oficialmente as portas à participação de atletas profissionais, o que levou o basquetebol a ser a modalidade mais beneficiada, com a inclusão da popular equipa americana denominada de "Dream Team", composta pelas grandes "estrelas" da NBA, a liga profissional americana. Magic Johnson, Michael Jordan, Larry Bird, Charles Barkley, Pat Ewing, Karl Malone, ou Scottie Pippen foram alguns dos nomes que deliciaram as assistências e levaram o conjunto norte-americano ao ouro olímpico. No atletismo, o americano Carl Lewis conseguiu um feito inédito ao alcançar o seu terceiro título consecutivo no salto em comprimento, enquanto o seu compatriota Kevin Young estabeleceu um novo máximo mundial nos 400 metros barreiras, ganhando também a medalha de ouro na prova. Na natação foram batidos oito recordes mundiais, com destaque para os americanos Matt Biondi, em masculinos, e Janet Evans, em femininos. O badminton apareceu pela primeira vez como modalidade olímpica nestes jogos. A grande figura dos Jogos de Barcelona acabou por ser o ginasta bielorusso Vitaly Scherbo, que exerceu uma larga superioridade e conquistou seis medalhas de ouro.
A participação portuguesa em Barcelona não foi feliz e os atletas nacionais acabaram por dar uma má imagem do seu valor. Rosa Mota, em quem o país depositava grandes esperanças para renovar o título olímpico na prova da maratona, abdicou à última hora da presença nestes Jogos devido a uma lesão na anca. O melhor resultado português em Espanha foi alcançado pelo canoísta José Garcia, que obteve o sexto lugar na categoria de 1000 metros em K1. No quadro final das medalhas, a CEI obteve o primeiro lugar, ao arrecadar 112 medalhas contra 108 dos norte-americanos.

1

2

3

4

5