Artigos de apoio

Juan Luis Cebrián

Escritor e jornalista espanhol, Juan Luis Cebrián nasceu a 30 de outubro de 1944, em Madrid.
Cebrián estudou na Universidade Complutense de Madrid, onde se licenciou em Filosofia e Humanísticas. Mais tarde, completou uma licenciatura em Jornalismo.
Aos vinte anos foi trabalhar para o diário Pueblo como redator-chefe e esteve neste periódico espanhol até dezembro de 1967. Nesta época foi também um dos fundadores da revista Cuadernos para el diálogo.
No ano seguinte, passou a trabalhar no diário Informaciones, também como redator-chefe, para no ano seguinte ser promovido a subdiretor.
Em 1974 foi trabalhar para a televisão estatal espanhola, a TVE, como diretor dos Serviços Informativos, mas no ano seguinte regressou ao jornal Informaciones.
Cebrián foi um dos fundadores do diário espanhol El País, que surgiu em maio de 1976, do qual se tornou o primeiro diretor. Exerceu este cargo até novembro de 1988. Em outubro desse ano havia sido nomeado Conselheiro Delegado da Prisa (Promotora de Informaciones), a editora detentora do El País, assumindo posteriormente a presidência da Prisacom e a vice-presidência da Sogecable e da Cadena SER.
Em 1989 foi nomeado Conselheiro Delegado da Estructura, a editora do periódico Cinco Días.
Ao longo da sua carreira de jornalista Cébrian recebeu vários prémios, tendo começado em 1977 com o Victor de la Serna, outorgado pela Federação de Associações de Imprensa de Espanha. Em 1983 ganhou o Prémio Nacional de Jornalismo.
Juan Luis Cebrián passou a ser membro da Real Academia Espanhola em 1996. Foi também nomeado Cavaleiro da Ordem das Artes e das Letras de França.
Em 2004 foi editado em Portugal o romance Francomoribundia, cuja ação decorre a partir do declínio do ditador Franco até ao golpe de Estado de 23 de fevereiro de 1981 em Espanha. Este livro faz parte da trilogia O Medo e a Força, iniciada com La agonia del dragón.
A obra de Juan Luís Cebrián inclui também as teses La prensa y la calle; La España que bosteza; Qué pasa en el mundo; Crónicas de mi país; El tamaño del elefante; Retrato de García Márquez; El siglo de las sombras; Cartas a un joven periodista; La red; El futuro no es lo que era; e os romances La Rusa e La isla del viento.
Como referenciar: in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [consult. 2014-12-22 04:10:55]. Disponível na Internet: