Artigos de apoio

lantanídeo

O grupo dos lantanídeos é constituído pelo cério (Ce), praseodímio (Pr), neodímio (Nd), prométio (Pm), samário (Sm), európio (Eu), gadolínio (Gd), térbio (Tb), disprósio (Dy), hólmio (Ho), érbio (Er), túlio (Tm), itérbio (Yb) e lutécio (Lu).
Devido à grande semelhança do seu comportamento químico, em virtude da sua análoga estrutura eletrónica, os lantanídeos ocupam o mesmo lugar que o lantânio na tabela periódica, sendo por este motivo difícil de separá-los entre si. Este facto é devido a que cada um dos lantanídeos possui dois eletrões na camada eletrónica exterior (camada P) e, quase sem exceção, oito eletrões na camada seguinte inferior (camada O). As diferenças entre eles apresentam-se sobretudo na terceira camada a partir do exterior, a camada N, onde há entre 20 a 32 eletrões, conforme o elemento. No entanto, estes eletrões estão localizados tão no interior do átomo, que quase não influenciam nas reações químicas.
Em geral, os lantanídeos têm densidade semelhante à do ferro e o seu ponto de fusão situa-se acima dos 1 000 oC, com exceção do európio e do itérbio.
Possuem grande reatividade, comparável à dos metais alcalinos.
A importância dos lantanídeos para a técnica e para a vida humana não é particularmente grande. No entanto, são necessários para algumas aplicações especiais. O neodímio (Nd) e o praseodímio (Pr) são utilizados na indústria vidreira. O primeiro confere ao vidro uma cor vermelha-brilhante, tornando-o opaco aos raios infra-vermelhos. O segundo filtra a luz amarela, pelo que se junta aos vidros destinados aos óculos protetores usados pelos sopradores de vidro.
Diferentes lantanídeos como, por exemplo, o samário (Sm) são necessários para a construção dos lasers.
O promécio (Pm) é radioativo e é uma substância importante para a fabricação de minúsculas baterias atómicas que fornecem energia a foguetes telecomandados, assim como a relógios e rádios.
O túlio (Tm) tem um isótopo radioativo que emite raios de de Roentgen, pelo que se utiliza como fonte de radiação em pequenos aparelhos portáteis de raios X. O európio (Eu), o disprósio (Dy) e o hólmio (Ho) destacam-se por serem bons absorventes de neutrões, pelo que se utilizam na regulação do fluxo de neutrões, nos reatores nucleares.
Mais de meio milhão de quilograma de lantanídeos utilizam-se anualmente para produzir uma liga denominada mischmital, que contém cerca de 50% de cério (Ce). Liga-se a impurezas no ferro e no aço, melhorando a sua estrutura e ductilidade. O cério aumenta a resistência ao calor, pelo que entra nas ligas para propulsores de reação.

1

2

3

4

5