Artigos de apoio

Luís Guimarães Júnior

Escritor e diplomata brasileiro, Luís Caetano Guimarães Júnior nasceu a 17 de fevereiro de 1845, no Rio de Janeiro, no Brasil.
Filho de pai português e de mãe brasileira, realizou os seus primeiros estudos no Rio de Janeiro e, entre 1864 e 1869, fez o curso de Direito, primeiramente, em São Paulo, e depois, no Recife, convivendo com Tobias Barreto e Castro Alves. Colaborou para vários jornais e iniciou a sua produção literária com a redação de contos, poesias e comédias.
Começou a sua carreira diplomática, como secretário de Legação em Londres, a convite do amigo e poeta Pedro Luís, na altura, ministro dos Negócios Estrangeiros. No período de 1873 a 1894, exerceu outras funções diplomáticas na Venezuela, em Santiago do Chile, em Roma, em Veneza e em Lisboa. Nesta cidade, conheceu os escritores portugueses Ramalho Ortigão, Eça de Queirós, Guerra Junqueiro, Pinheiro Chagas e Fialho de Almeida.
Publicou algumas obras, como Lírio Branco (1862, dedicado a Machado de Assis), Uma Cena Contemporânea (1862), Corimbos (1866), Noturnos (1872), Sonetos e Rimas (1880), Contos sem Pretensão (1872), entre outras. Os seus livros de poesia denotam não só uma grande sensibilidade nas combinações métricas e na forma, como também um gosto pelo exotismo que se deve sobretudo às diversas viagens realizadas. Inicialmente inspirado por algumas características do Condoreirismo (3.ª fase do Romantismo brasileiro) e posteriormente orientado pelo Parnasianismo, o escritor foi um precursor da poesia de Olavo Bilac, de Alberto de Oliveira e de Raimundo Correia.
Luís Guimarães Júnior, membro fundador da Academia Brasileira de Letras, faleceu a 20 de maio de 1898, em Lisboa, Portugal.

1

2

3

4

5