Artigos de apoio

meio oligotrófico

A condição original (anterior aos impactos humanos) de muitos lagos, ribeiros, baías e estuários era oligotrófica, o termo aplicado à água que apresenta muito baixas concentrações de nutrientes, especialmente compostos de fosfato e azoto.
As fontes iniciais de água tinham muito poucos nutrientes, ao contrário do que acontece hoje. Mas os nutrientes foram-se concentrando na parte superior do solo e entraram no ciclo de reciclagem do ecossistema. Por exemplo, numa floresta os nutrientes são um fator ativo no ciclo do solo a partir das árvores, dos detritos e, finalmente, de novo das árvores. Ocorre uma lixiviação muito baixa dos nutrientes e a erosão não é muito significativa. A água de escorrência e a água de infiltração é relativamente pouca. As concentrações de nitratos e fosfatos são próximas do zero. Em consequência, as correntes, rios e lagos alimentados por tais águas são muito pouco ricos em nutrientes. Outro fator que contribui para a baixa concentração do conteúdo em nutrientes é a existência de zonas húmidas que são fundamentais na filtragem e remoção de nutrientes das águas de infiltração. O baixo teor de nutrientes limita o crescimento do fitoplâncton.
Por outro lado, as plantas aquáticas suportam o ecossistema aquático fornecendo alimento, habitat e oxigénio dissolvido. Tem extraordinária importância a presença de oxigénio dissolvido na água. O oxigénio atmosférico dissolve-se e mistura-se muito lentamente na água. Na falta de oxigénio produzido pela fotossíntese da vegetação aquática submergida, os consumidores podem rapidamente esgotar a reserva de oxigénio dissolvido e serem sufocados pelas bactérias e outros microrganismos que podem sobreviver na ausência de oxigénio.
Podemos concluir que, antes da atividade humana se ter feito sentir, as reservas de água eram oligotróficas. Eram caracterizadas por terem baixos níveis de nutrientes, serem límpidas e terem uma abundante vegetação submergida.
Esta vegetação suportaria a diversidade do ecossitema em peixes e outros animais aquáticos, fornecendo um alto nível de oxigénio, que se distribui desde a superfície até ao leito do rio. Um meio aquático oligotrófico é muito desejado pelas suas estéticas e recreacionais qualidades, bem como para a produção de peixes e outros animais aquáticos.
Como referenciar: in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [consult. 2014-12-18 13:26:29]. Disponível na Internet: