Artigos de apoio

nafta

O termo nafta pode ter vários significados. Geralmente é a denominação atribuída às várias misturas de hidrocarbonetos líquidos, altamente inflamáveis, que constituem a fração leve da destilação fracionada do petróleo, do alcatrão ou da madeira e que se usam normalmente como solventes.
É possível falar-se em nafta de madeira, que é metanol obtido por destilação seca da madeira, e nafta pesada, que é a fração de alcatrão da hulha que destila entre
150-220 ºC. É formada principalmente por uma mistura de xilenos e homólogos superiores. É aplicada como solvente de tintas e esmaltes de cor escura e de asfaltos e alcatrão de estradas.

A nafta também pode ser a designação atribuída ao petróleo bruto e petróleo refinado.
O petróleo bruto é uma mistura de hidrocarbonetos gasosos, líquidos e sólidos. Existem três classes destes compostos: as parafinas (hidrocarbonetos de cadeia saturada, com dificuldades em reagir), os naftalenos (hidrocarbonetos cíclicos de anel benzénico condensado) e os hidrocarbonetos aromáticos (hidrocarbonetos insaturados de anel benzénico, cujo composto base é o benzeno).
O carácter do petróleo determina-se, em grande parte, pela proporção em que possui estes grupos de compostos. De acordo com a importância das diferentes proporções, fala-se de petróleos parafinados, de naftas e da série aromática.
Num petróleo de naftas a proporção destas pode variar entre 38 e 76%.
A nafta pode ainda ser a designação de gasolina nalguns países da América.

Como referenciar: in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [consult. 2014-12-22 16:56:48]. Disponível na Internet: