Artigos de apoio

Paleolítico

O Paleolítico corresponde ao início e à maior parte da Era Quaternária. Esta cronologia foi estabelecida para a Europa e particularmente após os estudos pré-históricos franceses. Este período também é chamado de "Idade da Pedra Lascada", pelo facto de nesta época a cultura do Homem se caracterizar pela utilização da pedra como matéria-prima fundamental ao fabrico de utensílios.
Durante o Paleolítico o Homem era essencialmente nómada, levando uma vida de caçador-recoletor. Vivia ao ar livre ou em cavernas, conforme as exigências das profundas alterações climáticas do Quaternário.
As principais matérias-primas para o fabrico de utensílios eram o sílex, o quartzo e a quartzite; a principal técnica utilizada era a de bater o calhau usado sobre outra pedra ou através de um percutor. O Paleolítico divide-se em inferior, médio e superior. O Paleolítico Inferior é constituído pelo Abbevillense e pelo Acheulense, culturas de "coup-de-poings" que coexistiriam com culturas de lascas, tais como a de Levallois. No Paleolítico Médio desenvolvem-se as indústrias de lascas; são características deste período as culturas do Musteriense e do Languedocense. O Paleolítico Superior pode dividir-se em Aurinhacense, Solutrense e Madalenense. Durante o Paleolítico Superior surgem manifestações artísticas de grau muito elevado com esculturas de osso, chifre, marfim e calcário representando animais e figuras humanas. É também no Paleolítico Superior que surgem as pinturas em cavernas. A pintura paleolítica pode dividir-se em duas escolas: a franco-cantábrica e a levantina. A primeira abrange a França e o Norte de Espanha, a segunda pode circunscrever-se à costa ocidental da Península Ibérica e ao Norte de África.
Em Portugal é grande a riqueza das indústrias paleolíticas (conhecem-se cerca de trezentas localidades de arte rupestre) devido à expansão das suas praias atlânticas, constantemente modificadas ao longo do Plistoceno devido às frequentes alterações climáticas. É de enorme riqueza a quantidade de indústrias de tipo abbevillense e acheulense correspondentes ao Paleolítico Inferior. Do Paleolítico Superior são conhecidas pinturas rupestres nas grutas do Escoural e do Mazouco. Recentemente foram descobertas as gravuras rupestres do Vale do Coa, que poderão constituir um dos mais importantes complexos de arte rupestre da Europa.
Como referenciar: in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [consult. 2014-12-22 19:48:07]. Disponível na Internet: