Artigos de apoio

racemização

A racemização consiste na conversão de um isómero ótico numa mistura racémica, oticamente inativa, que contém quantidades equimoleculares deste composto e do seu enantiómero. A racemização consegue-se tratando o composto quiral com um reagente aquiral de forma que se produza um intermediário aquiral que pode evoluir tanto na direção de um enantiómero como na do outro.
O processo de racemização pode seguir-se observando a progressiva perda de atividade ótica do sistema. Quando esta atingir o valor zero, ter-se-á alcançado o estado de equilíbrio, no qual coexistirão quantidades equimoleculares de ambos os enantiómeros.

1

2

3

4

5