Artigos de apoio

Reino de Benim

Estado da África Ocidental, cuja capital é a cidade de Benim, um território atualmente pertencente à Nigéria. O fundador do reino foi o povo Edo ou Bini do século XII. Este reino era governado por uma dinastia inicialmente de senhores da guerra, vindo depois a assumir um carácter mais religioso. Em meados do século XVI abrangeria uma boa parte do Sul da atual Nigéria. Por volta de 1480 e 1504, o rei de Ozolua estabeleceu relações comerciais e diplomáticas com Portugal, e manteve relações comerciais com outros mercadores europeus que comerciavam óleo de palma, marfim, pimenta e produtos têxteis.
O reino de Benim também participou no comércio de escravos, embora esta atividade fosse restringida depois de meados do século XVI, quando o rei permitiu apenas a exportação de escravos do sexo feminino.
O Império entrou em decadência nos séculos XVIII e XIX, culminando na sua anexação pelos ingleses em 1897. No século XX, os obas, ou reis, assumem ainda a função de líderes, embora apenas cerimonialmente.
Os artistas deste país eram bastante famosos na Idade Média pelos seus trabalhos em marfim incrustado, peças de joalharia, cabeças e peças para altares em bronze, e também pela produção de placas ornadas por relevos.
Como referenciar: in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [consult. 2014-12-18 22:22:03]. Disponível na Internet: