Artigos de apoio

rocha sedimentar detrítica

Rocha sedimentar, também designada por rocha detrítica, que se forma a partir de fragmentos sólidos ou por detritos obtidos pela meteorização e erosão de rochas preexistentes - os sedimentos detríticos.
Nas rochas detríticas distinguem-se três componentes: os clastos, que são os elementos de maior tamanho; a matriz, constituída por elementos finos que envolvem os anteriores; e o cimento, constituído por material precipitado "in situ" entre os clastos e a matriz. Qualquer destes componentes pode não se formar e, se a proporção do cimento for superior a vinte e cinco por cento, as rochas são consideradas de precipitação e não detríticas. Se não existir cimento nem matriz, a rocha é constituída por materiais soltos.
Em geral, os clastos predominantes são de quartzo, mineral mais resistente às alterações químicas e mecânicas do que a generalidade dos minerais existentes nas rochas. Em consequência de um longo transporte, o outro material é decomposto e é arrastado em suspensão ou dissolução.
As rochas sedimentares detríticas classificam-se em dois tipos: as detríticas não consolidadas e as detríticas consolidadas.
As rochas sedimentares detríticas não consolidadas correspondem a depósitos de sedimentos que não sofrem diagénese. Incluem-se neste grupo:
- Balastros, sedimentos com formas e dimensões muito variadas que ficam progressivamente mais rolados (blocos, seixos, calhaus, godos, cascalho e areão).
- Areias, rochas desagregadas de pequenas dimensões (entre os 1/16mm e os 2 mm), com composição variada, o que fornece indicações sobre os materiais que as constituem e sobre os processos de formação. As areias podem ser calcárias (brancas) ou basálticas (negras), embora as areias mais comuns sejam as quartzosas, de cor clara.
- Siltes, partículas de dimensões reduzidas (entre 1/16 e 1/256 mm), que se depositam por correntes de baixa energia.
- Argilas, materiais de dimensões reduzidas (inferiores a 1/256 mm), finos e pulverulentos, onde predominam os chamados minerais de argila.

O grupo das rochas sedimentares detríticas consolidadas engloba:
- Rochas conglomeráticas, que resultam da cimentação de calhaus rolados que formam rochas consolidadas; a matriz inclui elementos de menores dimensões aglutinados pelo cimento (ex.: brechas).
- Arenitos, também designados por grés, que resultam da consolidação de areias. Possuem, geralmente, apenas um tipo de mineral, sendo o quartzo o mais abundante. Tendo em conta a natureza do cimento, os arenitos são chamados arenitos siliciosos, arenitos argilosos, arenitos calcários e arenitos ferruginosos.
- Siltitos, que resultam da consolidação de siltes, apresentando uma composição mineralógica variável.
- Argilitos, com origem na consolidação de argilas formadas pela meteorização química de vários silicatos. Quando puros, os argilitos são bancos e designam-se por caulino. Normalmente, apresentam minerais associados, como feldspatos, micas e até quartzos.

A classificação das rochas sedimentares detríticas pode basear-se no tamanho das partículas. Se este é inferior a 1/256 mm, denominam-se argilas. Se o tamanho está compreendido entre 1/256 e 1/16 mm, denominam-se silte. Os sedimentos constituídos por partículas argilosas e de silte denominam-se limo e a rocha resultante pode ser um xisto argiloso. Se o tamanho dos detritos está compreendido entre 1/16 e 2 mm, a partícula denomina-se areia e os sedimentos são constituídos por areias; a rocha resultante pode ser um arenito. Se o tamanho está compreendido entre 2 e 4 mm, a partícula denomina-se grânulo, se entre 4 e 64 mm denomina-se seixo, se o tamanho varia entre 64 e 256 mm designa-se godo e se for maior que 256 mm designa-se bloco. Os sedimentos constituídos por estes detritos de tamanho compreendido entre 2 e 256 mm denominam-se cascalho, e as rochas resultantes podem ser conglomerados (pudim ou brechas, conforme os detritos são arredondados ou não).
O tamanho das partículas das rochas sedimentares detríticas também fornece informação acerca do meio onde ocorreu a deposição. A água e o vento arrastam os detritos em função do tamanho. Quanto mais forte for a corrente, maior é o detrito que pode ser arrastado. Por exemplo, os cascalhos são transportados pelas correntes dos rios bem como pelos glaciares. Menos energia é gasta para transportar areias, que podem ser transportadas pelo vento, originando dunas e praias. Como as partículas de argila se depositam muito lentamente, a sedimentação destes detritos está normalmente associada a águas, mais ou menos paradas, de lagos, lagunas, pântanos e certos meios marinhos.

1

2

3

4

5