Artigos de apoio

sistema de retroalimentação

Mecanismo de controlo, também designado de retrocontrolo, retroação ou feedback, que intervém em situações em que o parâmetro normal de uma dada variável é alterado (desvio de um ponto de equilíbrio estabelecido), contrariando essa alteração (retroalimentação negativa) ou incrementando-a (retroalimentação positiva).
A retroalimentação negativa é o mecanismo de retroalimentação mais comum. Contribui para a estabilidade do sistema, uma vez que contraria os desvios ao valor de equilíbrio, conduzindo à reposição do valor inicial. Por exemplo, o aumento do valor da pressão arterial desencadeia um conjunto de processos que vão permitir a sua diminuição para um valor normal.
A retroalimentação positiva está muitas vezes associada a situações patológicas. É um mecanismo de retroalimentação que não contribui para a estabilidade do sistema, dado que promove o incremento dos desvios ao equilíbrio, afastando o valor da normalidade. No entanto, pode funcionar como um mecanismo de controlo, sendo necessário existir um limite para o incremento da perturbação, que interrompa o processo. No mecanismo de coagulação, por exemplo, a retroalimentação positiva é bastante importante, porque permite que os intervenientes neste mecanismo, como a trombina, aumentem a sua concentração no local de hemorragia, permitindo a formação de coágulo eficiente que impeça a perda excessiva de sangue. No entanto, o processo de coagulação não pode decorrer indefinidamente e, assim, os mecanismos de retroalimentação positiva têm de ser interrompidos, para dar lugar à regeneração de tecidos.

1

2

3

4

5