Artigos de apoio

sociologia

O termo sociologia deriva do latim (sociu-) e do grego (logos). Com base na origem etimológica da palavra, poder-se-ia dizer que a sociologia é o estudo das bases da pertença social ou que é a análise da estrutura das relações sociais, constituídas por sua vez pela interação social. No entanto, a diversidade de perspetivas que caracteriza a disciplina na atualidade torna esta definição insuficiente.
A herança filosófica e política da sociologia é complexa, não podendo ser atribuída a uma só tradição. Embora se possam encontrar estudos e reflexões acerca da sociedade desde épocas longínquas (por exemplo, em Platão e Aristóteles), o termo sociologia data da correspondência de A. Comte em 1824 e da sua obra Cours de Philosophie Postive (1838). Para este autor, esta ciência da sociedade ocuparia o primeiro lugar na hierarquia das ciências. Nem A. Comte nem H. Spencer equacionaram a existência competitiva de outras ciências sociais, ambos defendendo que a civilização como um todo é o objeto da sociologia. Nas suas obras, ambos os autores se preocuparam em descrever as origens e o desenvolvimento da civilização e das suas principais instituições. A par desta visão abrangente da sociologia, outras se desenvolveram que se preocuparam com os problemas sociais derivados da revolução industrial. É o caso de Frédéric Le Play que produziu um vasto estudo acerca das condições sociais vividas pelas classes trabalhadoras na Europa (Les Ouvriers Européens). Ainda no século XIX, também Alexis de Tocqueville se debruçou sobre questões concretas como as dos costumes, estruturas sociais e instituições na América, produto da democracia e da revolução industrial. Para M. Weber, a sociologia deveria preocupar-se com o sentido da ação social e com a unicidade dos eventos históricos, mais do que com a produção de leis gerais. E. Durkheim, pelo contrário, trabalhou no sentido de provar a existência de leis universais no mundo social, mostrando que certas instituições legais e morais e certas crenças religiosas se repetiam numa vasta diversidade de sociedades. Entre outros nomes do século XIX que contribuiram para estabelecer esta ciência e fazê-la avançar no século XX, deve mencionar-se ainda Georg Simmel e Ferdinand Tönnies.
Os amantes da sociologia assinalam que esta disciplina contribui para o conhecimento e a compreensão das sociedades modernas através de estudos empíricos, contribuiu para o desenvolvimento de outras disciplinas, em especial a história, a filosofia e a economia e é particularmente sensível aos dilemas da civilização atual.
A sociologia tem-se especializado em ramos diferentes de que são exemplo a sociologia rural e urbana, a sociologia do desenvolvimento, a sociologia da saúde, a sociologia da comunicação e dos mass media, a sociologia da educação, a sociologia da família, a sociologia do trabalho e das organizações, a sociologia do direito ou a sociologia da comunicação.
Como referenciar: in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [consult. 2014-12-19 20:13:59]. Disponível na Internet: