Artigos de apoio

solução

As soluções são misturas homogéneas de dois ou mais componentes, que podem ser gases, líquidos ou sólidos.
Os exemplos incluem o ar que respiramos, uma mistura de gases; a água salgada, mistura de um sal que é sólido e água; o álcool farmacêutico, mistura de dois líquidos água e álcool. A substância que existe em maior quantidade denomina-se solvente (ou meio dissolvente). Os solventes são em geral líquidos ou gases. As substâncias que se encontram em menor quantidade denominam-se solutos.
A água é o principal solvente. Muitas soluções que se encontram nos organismos são soluções verdadeiras contendo gases, líquidos ou sólidos dissolvidos em água. As soluções verdadeiras são geralmente transparentes. A água salgada (solução salina) e a mistura de glicose e água são exemplos de soluções verdadeiras. Os solutos das soluções verdadeiras são partículas muito pequenas, usualmente na forma de átomos ou moléculas individualizados, e consequentemente não são visíveis a olho nu, não estão ordenadas e não dispersam a luz. Se um raio luminoso atravessar uma solução, não é possível identificar o caminho seguido pela luz.
Uma solução aquosa é aquela em que o solvente utilizado é a água.
Uma solução diz-se saturada, quando a uma determinada temperatura já não se consegue dissolver mais soluto, isto é, contém a quantidade máxima de soluto em equilíbrio a uma dada temperatura. Numa solução saturada a substância dissolvida encontra-se em equilíbrio com a substância não dissolvida, ou seja, a velocidade a que as partículas deixam a solução é exatamente equilibrada pela velocidade à qual se dissolve. Uma solução contendo menos do que a quantidade em equilíbrio diz-se insaturada. Uma que contenha mais do que a quantidade em equilíbrio diz-se supersaturada. As soluções supersaturadas podem ser obtidas por arrefecimento gradual e lento de uma solução saturada. Estas soluções são metaestáveis: se se adicionar uma pequena semente de cristal o excesso de soluto cristaliza no fundo da solução.

1

2

3

4

5