Artigos de apoio

Terras de Bouro

Aspetos Geográficos
O concelho de Terras de Bouro, do distrito de Braga, localiza-se na Região Norte (NUT II), no Cávado (NUT III). É o concelho mais a norte do distrito, fazendo fronteira com Espanha. Localiza-se a nordeste da cidade de Braga. É limitado a norte por Ponte da Barca, pertencente ao distrito de Viana do Castelo e Espanha, a este por Montalegre, a sul por Vieira do Minho e a oeste por Amares e Vila Verde.
Abrange grande parte do Parque Nacional da Peneda-Gerês, sendo atravessado pelos rios Caldo, Homem e Gerês.
Eminentemente rural, o concelho ocupa uma área de 277,6 km2 compreendendo 17 freguesias: Balança, Brufe, Campo do Gerês, Carvalheira, Chamoim, Chorense, Cibões, Covide, Gondoriz, Moimenta, Monte, Ribeira, Rio Caldo, Souto, Valdosende, Vilar e Vila da Veiga.
Em 2005, o concelho apresentava 8049 habitantes.
O natural ou habitante de Terras de Bouro denomina-se terra-bourense.

História e Monumentos
Os principais monumentos do concelho são o Cruzeiro de São João do Campo, o marco milenário de Covide/Campo, o cruzeiro de Covide, a sepultura na serra do Gerês/Campa do Frade na serra do Gerês e as pontes de Pergoim, de Rodas/ponte dos Eixões, de Cabaninhas e da Carvalheira. É de referir também a Estação Arqueológica do Chelo.

Tradições, Lendas e Curiosidades
A feira semanal é à segunda-feira.
Na primeira semana de agosto, realizam-se as festas do concelho na vila de Terras de Bouro.
O feriado municipal tem lugar a 24 de junho, no dia de S. João.
Do artesanato local são característicos vários produtos como as colchas de linho, as mantas de burel, os bordados, a cestaria, as rendas, o calçado fabricado à mão, os artigos de cerâmica, as escadas e os bonecos de madeira.

Economia
A atividade com maior expressão no concelho é a agricultura, praticada segundo técnicas herdadas ao longo de várias gerações, com sistemas de cultivo tradicionais, onde se evidencia o milho. À atividade agrícola encontra-se associada a pastorícia, que constitui um complemento aos rendimentos dos agricultores. A construção civil, o comércio, os serviços e o turismo, que aposta na forte atração exercida pelo Parque Nacional e nas potencialidades da estância termal do Gerês, completam o quadro das principais atividades económicas do concelho.
Como referenciar: in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [consult. 2014-12-22 17:43:22]. Disponível na Internet: