Artigos de apoio

Théodore Géricault

Pintor francês, Jean Louis André Théodore Géricault nasceu em 1791, em Rouen, no seio de uma família relativamente abastada. Estudou com os pintores Carle Vernet e com Pierre Guérin, em cujo estúdio conheceu Eugéne Delacroix. Desde os primeiros trabalhos, Géricault evidencia tendência para se afastar dos ideais estéticos do Neoclassicismo frio da escola oficial, representada ou dominada pelo pintor de Napoleão, Jacques Louis David. Os seus primeiros trabalhos ligavam-se à representação de temas militares, relacionados com as campanhas de Napoleão. Mais do que comemorar as vitórias, estes quadros procuravam apresentar o sofrimento e a individualidade existencial dos soldados, como se pode observar, por exemplo, na pintura "Soldado ferido", datada de 1814, ou em "Oficial da Guarda Imperial", de 1812, que representava, com grande expressividade e dinamismo, um oficial de hussardos a cavalo, sobre um fundo realçado pelo céu turbulento.
Assim que abandonou a sua carreira militar, Géricault deslocou-se para Itália em 1816, absorvendo de forma mais intensa os fundamentos estéticos do classicismo, embora sem abandonar o naturalismo e o interesse pelo estudo da natureza que caracterizaram as suas primeiras pinturas. Neste país teve oportunidade de estudar as obras dos pintores renascentistas italianos, como Michelangelo Buonarroti, interessando-se também pelo barroco flamengo seiscentista, nomeadamente pelo pintor Peter Paul Rubens. Em 1817 Géricault voltou para Paris, juntando-se ao movimento liberal que faz oposição ao rei Luís XVIII. Neste período realizou uma das suas obras-primas, "A Jangada da Medusa" (1818-1819), cujo tema se liga a um recente desastre naval que ganhou contornos fortemente políticos. Embora com raízes naturalistas, o resultado evidencia influências da pintura barroca, pelo tratamento expressivo do claro-escuro e da composição dramática. Trata-se, de facto, de uma das obras mais diretamente ligadas ao espírito romântico, de que Géricualt, a par de Délacroix, foi um dos expoentes máximos.
Em 1820 o artista viajou para Inglaterra, interessando-se pela pintura de paisagem e pela representação de temas desportivos, revelados em quadros como "Derby Day" ou "Racy for the Derby at Epsom", de 1821.
Nos dois últimos anos de vida, já instalado em França, Géricault dedicou-se ao estudo de vários tipos de doenças mentais (através do desenho e da pintura de retratos), confirmando um interesse, de sentido fortemente romântico, pelo exótico e pelo invulgar.
Para além de pintura, este artista realizou alguma escultura de pequena dimensão em bronze, assim como inúmeros desenhos, gravuras e várias séries de litografias.
Théodore Géricault morreu jovem, em Paris, em 1824.

1

2

3

4

5