Artigos de apoio

utilitarismo

Jeremy Bentham é considerado o fundador desta corrente filosófica. Este movimento, de que se considera também John Stuart Mill um dos maiores representantes, defende que o útil é o critério ou o móbil segundo o qual o homem atua. Esta doutrina visa sobretudo fins práticos e aparece relacionada frequentemente com a ética e a política.
O homem move-se entre o prazer e a dor, buscando sempre o primeiro, que é para ele o equivalente à felicidade e ao bem. Contudo, segundo Stuart Mill, há uma escala hierárquica de prazeres, que vai desde os intelectuais aos da sensação, sendo que os primeiros são os melhores. Deste modo ele pretendia desligar a doutrina utilitarista de uma mera relação com aquilo que no homem é instintivo.
Ainda segundo esta corrente, a ação deve ser julgada não tanto pelo que pressupõe, mas pelas suas consequências. É curioso notar que, ao assumir tal doutrina no campo da ética se acaba por prescindir dela, pois a ética é ou deve ser aquilo que preside às ações.
Como referenciar: in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [consult. 2014-12-21 03:17:52]. Disponível na Internet: