Artigos de apoio

abeto

É uma planta do género Abies da família das Pináceas de que se conhecem cerca de cinquenta espécies arbóreas que se distribuem nas regiões frias do hemisfério norte.
Os abetos Abies alba são árvores de folha perene, de porte cónico com os ramos dispostos regularmente nos verticilos ao longo do tronco principal, que é direito quando cresce em muito boas condições. As folhas inserem-se em espiral, por vezes num só plano. São planas, lineares e quando caem deixam no ramo uma cicatriz circular.
O abeto, Albies alba, é uma árvore que pode alcançar um bom tamanho, que em alguns casos ultrapassa os quarenta metros.
O ritidoma é cinzento claro e vai apresentando gretas escuras que se vão acentuando e aprofundando com os anos.
As folhas podem atingir os três centímetros de comprimento. As flores livres são de cor amarelada ou avermelhada.
As pinhas formam-se na parte superior da copa. São quase cilíndricas e o seu comprimento varia entre os dez e vinte centímetros. Têm cor castanho-esverdeada e sobre elas correm gotas de resina. As sementes são quase triangulares da mesma maneira que a aleta.
O abeto distribui-se pelas montanhas do centro e sul da Europa. Vive entre os setecentos e dois mil metros em climas húmidos e ladeiras sombrias.
A madeira de abeto é leve, clara e pouco resinosa, embora não seja de primeira qualidade. Os caules do abeto são utilizados nas indústrias da madeira. O abeto é também utilizado para a extração da resina, que pode ter utilização medicinal.
O abeto, Abies alba, é também conhecido por abeto-branco ou pectinado. O abeto-nobre, Abies procera, é uma grande árvore ornamental da parte ocidental da América do Norte. O abeto-espanhol ou pinsapo, Abies pinsapo, é endémico no Sul de Espanha. O abeto-concolor, Apies concolor, é uma espécie, de folhas compridas da América do Norte. O abeto-da-grácia, Abies cephalonica, é uma árvore da região subalpinas da Grécia e o abeto-do-caucaso, Apies nordmanniana é uma espécie muito ornamental, oriunda do Cáucaso.

Como referenciar: in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [consult. 2014-12-18 04:00:22]. Disponível na Internet: