Artigos de apoio

amostra (estatística)

Em Estatística, amostra é o conjunto de elementos extraídos de um conjunto maior, chamado População. É um conjunto constituído de indivíduos (famílias ou outras organizações), acontecimentos ou outros objetos de estudo que o investigador pretende descrever ou para os quais pretende generalizar as suas conclusões ou resultados.
Principais razões para se trabalhar com uma amostra:
- A população é infinita, ou considerada como tal, não podendo portanto ser analisada na íntegra;
- Custo excessivo do processo de recolha e tratamento dos dados, como resultado da grande dimensão da população ou da complexidade do processo de caracterização de todos os elementos da população;
- Tempo excessivo do processo de recolha e tratamento dos dados, conduzindo à obtenção de informação desatualizada;
- As populações são dinâmicas, de onde resulta que os elementos ou objetos da população estão em constante renovação, de onde resulta a impossibilidade de analisar todos os elementos desta população;
- Recolha de informação através de processos destrutivos (que, se aplicada exaustivamente, conduziria à completa destruição da população);
- Inacessibilidade a alguns elementos da população, por diversas causas.
Se a constituição da amostra obedecer a determinadas condições, a análise das características da amostra pode servir para se fazerem inferências sobre a população.

Nota:
A dimensão da amostra é significativamente inferior à dimensão da população, de forma a justificar a constituição da amostra.
A amostragem é, por sua vez, um conjunto de procedimentos através dos quais se seleciona uma amostra de uma população.
Pode-se dividir as técnicas de amostragem em vário tipos:
- Amostragem probabilística - procedimento em que todos os elementos da população têm uma probabilidade conhecida e superior a zero de integrar a amostra;
- Amostragem não probabilística:

Amostragem intencional - amostragem não probabilística subordinada a objetivos específicos do investigador;
Amostragem não intencional - amostragem não probabilística regida por critérios de conveniência e/ou de disponibilidade dos inquiridos.

Os três métodos de elaboração de uma amostra mais utilizados no ensino básico e secundário são:
- Amostragem aleatória – todos os indivíduos da população têm uma mesma probabilidade de serem selecionados.
- Amostragem estratificada – selecionam-se aleatoriamente os grupos em vez dos indivíduos.
- Amostragem sistemática – a seleção é feita por uma regra ou um teste padrão aplicado à população.
Como referenciar: in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [consult. 2014-12-20 17:55:58]. Disponível na Internet: