Artigos de apoio

ciclo do oxigénio

O oxigénio atmosférico ou dissolvido na água, na forma de O2, é captado pelos seres vivos para ser utilizado no processo respiratório. Neste processo, o oxigénio combina-se com o hidrogénio e origina moléculas de água. Estas moléculas de água podem ter diferentes destinos. Por transpiração, podem ser libertadas diretamente no ambiente ou podem, em parte, ser utilizadas na formação de mais matéria orgânica, servindo como fonte de hidrogénio e oxigénio. Neste caso, o oxigénio só voltará para a atmosfera na forma de água ou de dióxido de carbono, quando o organismo morrer e for decomposto.
As moléculas de água podem ainda ser utilizadas na fotossíntese. Neste caso, serão fornecedoras de átomos de hidrogénio, que serão utilizados na formação de moléculas orgânicas, e libertará oxigénio.O ciclo do oxigénio está intimamente ligado ao ciclo do carbono, pelo que muitos autores consideram um ciclo único, que denominam por ciclo do carbono-hidrogénio-oxigénio.
A manutenção do teor do ar em oxigénio (21%) é obtida pela compensação existente entre o consumo de oxigénio e a libertação de dióxido de carbono na respiração dos produtores (por exemplo, respiração noturna dos órgãos verdes e respiração dos órgãos não fotossíntéticos) e consumidores. O único ganho possível de oxigénio provém do abrandamento do ciclo do carbono com a retenção, por tempo relativamente curto, de igual quantidade de carbono nos órgãos perenes das plantas (por exemplo, ramos e troncos) e do seu armazenamento, em meio anaeróbio, nos combustíveis fósseis (carvões, petróleo, etc.).

1

2

3

4

5