Artigos de apoio

deltoide (anatomia)

O deltoide é um músculo volumoso e em forma de triângulo, que cobre a cintura escápulo-umeral e a estrutura do ombro.
Apresenta um formato triangular, semelhante ao delta do alfabeto grego, advindo daí o seu nome. Situado na região da espádua, constitui-se como o seu músculo mais volumoso, estando localizado próximo da zona superficial, logo abaixo da pele, modelando o formato arredondado do ombro. Tem um formato côncavo, estando a face convexa voltada para o exterior.
Neste músculo podem-se distinguir três partes, devido aos diferentes pontos de inserção e de fixação dos feixes que o formam: clavicular (de onde saem as fibras musculares anteriores), acrominal (origem das fibras musculares externas) e escapular (fixação das fibras musculares posteriores). Na clavícula, insere-se na metade externa do lábio inferior do bordo anterior, enquanto que na omoplata se fixa ao longo do lábio inferior da espinha.
Os vários feixes unem-se num tendão que se fixa um pouco acima da zona média do primeiro osso do braço, o úmero, na zona da impressão rugosa deltoide.
O tendão de inserção no úmero, na região proximal deste, apresenta-se dividido em cinco bandas, que se unem às fibras provenientes dos diversos pontos de fixação do músculo.
O deltoide é enervado por um ramo do plexo braquial, o nervo axilar ou circunflexo.
A ação deste músculo permite a elevação lateral do braço, até aos 90 graus. Com fixação também no úmero e na escápula, existem outros quatro músculos que vão, em conjugação com o deltoide, permitir o movimento para a frente e para trás do braço: supra-espinal, sub-espinal, redondo maior e redondo menor. Os feixes anteriores do deltoide permitem o movimento frontal do úmero e os posteriores a movimentação oposta, para trás.
Para além do deltoide, o ombro apresenta-se formado por mais oito músculos, importantes na estabilização e movimentação articular: aos já mencionados supra-espinal, subespinal, redondo maior e redondo menor, juntam-se ainda o subescapular, grande dosal, coracobraquial e peitoral maior. O bicípite e o tricípete, atuando essencialmente sobre a articulação do cotovelo, interferem também na movimentação da articulação do ombro, devido às suas posições anatómicas.

Como referenciar: in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [consult. 2014-12-21 05:26:01]. Disponível na Internet: