Artigos de apoio

força de Coriolis

A força de Coriolis, como o próprio nome indica, foi descoberta em 1835 pelo físico e matemático francês Gaspard Gustave de Coriolis, que nasceu em Paris, em 1792, e que faleceu também em Paris, a 19 de setembro de 1843.
Esta força é uma força fictícia por vezes usada para simplificar cálculos que envolvam sistemas rotativos, tais como o movimento do ar, da água e de projéteis acima da superfície da Terra em rotação.
A força de Coriolis caracteriza-se por ser uma força de inércia que atua juntamente com a força de arrastamento e a força centrífuga, sobre um corpo cujo sistema de referência se encontre em rotação. É perpendicular ao plano definido pelo eixo de rotação e pelo vetor velocidade.
São várias as consequências práticas da força de Coriolis. A água que corre nos rios é atuada por uma força de Coriolis para um dos seus lados. Assim, a erosão é geralmente maior numa das suas margens: no hemisfério norte, na margem direita, e no hemisfério sul, na margem esquerda. As correntes marítimas ficam correspondentemente desviadas.
Outra consequência prática é a que acontece com os ventos dos anticiclones que não se encontram orientados em linha reta para o centro, partindo dele, mas circundam-
-no de tal maneira que no hemisfério norte é para a direita e no hemisfério sul tem um sentido de rotação oposto.

Como referenciar: in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [consult. 2014-12-18 12:27:58]. Disponível na Internet: