Artigos de apoio

panteísmo

O panteísmo (do grego pan = tudo + théos = Deus) é uma doutrina filosófica que defende que tudo é Deus, considerando a Natureza e o Universo divinos.
Ao longo da história, o panteísmo fez a apologia de formas doutrinárias ligeiramente diversas. Por exemplo, o panteísmo clássico considerava Deus a única realidade e o universo uma mera manifestação, emanação ou realização de Deus; o estoicismo identificou Deus com o Universo, considerando-O como a força vital e inteligência cósmica que o governa; no neoplatonismo e, mais tarde, com Giordano Bruno, Deus é causa e princípio do universo. O panteísmo materialista ou naturalista vê no universo a própria realidade de Deus. O filósofo holandês, de origem judia e portuguesa, Baruch Spinoza (1632-1677) considerava que "Só o mundo é real, sendo Deus a soma de tudo quanto existe".
O conceito de panteísmo não pode ser conotado com o teísmo nem com o ateísmo, embora o panteísta não acredite num Deus transcendente ou pessoal, criador do Universo, considerando que este sempre existiu ou se originou a si mesmo.
Atualmente, existe o panteísmo científico que assume a convicção de que o cosmos é divino e a terra é sagrada.
Em 1915 escreve Pessoa em Páginas de Autognose: "Como o panteísta se sente árvore (?) e até flor, eu sinto me vários seres. Sinto me viver vidas alheias, em mim, incompletamente, como se o meu ser participasse de todos os homens, incompletamente de cada (?), por uma suma de não eus sintetizados num eu postiço.".
Como referenciar: in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [consult. 2014-12-19 07:56:19]. Disponível na Internet: