Artigos de apoio

setores da atividade económica

O conceito de setores da atividade económica corresponde a uma divisão artificial das atividades económicas de cada país, de acordo com a essência da tarefa em questão. Estarão no mesmo setor instituições que produzam bens ou prestem serviços de uma mesma classe, isto é, que apresentem entre si um certo número de similitudes.
Tradicionalmente (o critério deve-se originalmente a Colin Clark), divide-se a economia de cada país em três setores:
- o primário, que compreende as atividades ligadas à natureza, como sejam a agricultura, a silvicultura, as pescas, a pecuária, a caça ou as indústrias extrativas;
- o secundário, no qual são englobadas as atividades industriais transformadoras, a construção, a produção de energia;
- o terciário (ou dos serviços), que engloba o comércio, o turismo, os transportes e as atividades financeiras.
Foi já proposto por vários autores destacar do setor terciário o ensino e a investigação, que formariam o setor quaternário. No entanto, esta metodologia de contabilização das atividades económicas não tem sido grandemente seguida.
Existe uma relação entre o nível de desenvolvimento de um país e a distribuição da sua população ativa pelos três setores. De facto, quanto maior for a população ativa a trabalhar no setor primário, mais atrasado economicamente deverá ser o país. À medida que ele se vai desenvolvendo, a sua população vai sendo transferida para os setores industrial e de serviços. Em Portugal, essa tem sido a tendência já desde há vários anos.
Como referenciar: in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [consult. 2014-12-22 06:58:52]. Disponível na Internet: