Artigos de apoio

solução tampão

Uma solução tampão é aquela cujo pH se mantém praticamente invariável face à adição de pequenas quantidades de ácido ou base ou quando a solução é diluída.
Os ácidos tampões consistem numa mistura de ácido fraco com um sal do ácido. O sal origina iões negativos A-, que é a base conjugada do ácido HA.
Numa solução ácida tampão, por exemplo, existem moléculas HA e iões A-. Quando se adiciona ácido a maioria dos protões a mais são removidos pela base. Quando se adiciona uma base, a maioria dos iões hidróxido são removidos por reação como ácido não dissociado. Logo, a adição de ácido ou de base altera muito pouco o pH.
A concentração de iões hidrogénio num tampão é dada pela seguinte expressão:
Ka = [ H+] = [A-] / [HA] , onde Ka é a constante de acidez.
Através da análise desta expressão é possível verificar que a concentração de iões hidrogénio depende das concentrações da base conjugada e do ácido. Como tal, a concentração em iões hidrogénio de um tampão não se altera muito durante a diluição.
Este tipo de soluções desempenham um papel fundamental no equilíbrio de alguns sistemas biológicos. Exemplo disso é o caso do sangue humano, meio aquoso tamponado, cujo pH se situa dentro de estreitos limites em torno de pH 7,4.
No laboratório, as soluções tampão são usadas para preparar soluções de pH estável conhecido.
As soluções tampão também são usadas em medicina, por exemplo em injeções intravenosas, na agricultura e em muitos processos industriais, como por exemplo para tingir, em processos de fermentação e na indústria alimentar.

Como referenciar: in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2014. [consult. 2014-12-19 07:57:38]. Disponível na Internet: