Artigos de apoio

termómetro

Um termómetro é um instrumento ou dispositivo utilizado para a medição da temperatura de uma substância.
Apesar de já Galileu Galilei ter construído e utilizado um termómetro de água para medir variações de temperatura, o primeiro termómetro moderno foi construído em 1715 pelo físico alemão Gabriel Daniel Fahrenheit. Este substituiu o álcool por mercúrio para a construção do seu termómetro e obteve uma maior precisão na leitura.
Estabeleceu também a escala termométrica que perpetua o seu nome.
As bases teóricas em que se baseia o funcionamento de um termómetro estão relacionadas com algumas propriedades das substâncias que variam com a temperatura.
Quando se pretende avaliar a temperatura de um corpo coloca-se o termómetro em contacto com esse corpo. Decorrido algum tempo, o equilíbrio térmico é atingido por subida ou descida do líquido termométrico consoante se dilatou ou contraiu.
Existem diversos tipos de termómetros de acordo com o grau de precisão necessário e o intervalo de temperatura a ser medido.
Estes podem estar graduados em diversas escalas. Em Portugal a escala mais utilizada é a escala Celsius (ºC). Contudo, noutros países a escala adotada é a escala Kelvin (K) ou a escala Fahrenheit (ºF).
Estas três escalas estão relacionadas entre si por equações matemáticas de conversão.
T(ºC) = T (K) - 273,15
T(ºF) = 1,8x T(K) + 32
O termómetro de líquido em vidro depende da dilatação de um líquido, normalmente o mercúrio ou álcool colorido com tinta. Para os países mais frios, com temperaturas mais baixas, usa-se o álcool uma vez que o ponto de congelação deste é inferior ao do mercúrio.
Este termómetro é formado por tubo capilar de vidro ligado a um reservatório que contêm o líquido. Este conjunto encontra-se envolvido por um segundo tubo de vidro, onde se encontra representada uma escala graduada.
O termómetro bimetálico é constituído por duas lâminas de metais diferentes, unidas entre si e enroladas em forma de espiral ou hélice, sendo uma das extremidades fixa, pelo que, devido à diferença de coeficiente de dilatação entre ambos os metais, a outra gira proporcionalmente à variação da temperatura registada.
O termómetro de gás é um aparelho utilizado para a medição da temperatura, no qual o fluído termométrico é um gás. É mais preciso que o termómetro de líquido em vidro. Quando a pressão se mantém constante e se utiliza o volume como grandeza termométrica, designa-se de termómetro de gás a pressão constante. Se se verifica o contrário designa-se de termómetro de gás a volume constante.
O termómetro de resistência baseia-se na alteração da resistência de condutores, ou semicondutores, com a variação da temperatura. Os metais mais usados nestes termómetros são o níquel, a platina e o cobre.
O termómetro de máxima e mínima é um termómetro que permite registar as temperaturas máxima e mínima verificadas durante um dia. Geralmente é constituído por um tubo capilar ligado a um reservatório que contém etanol. O tubo capilar contém um fio de mercúrio com um indicador de aço em cada extremidade. Quando a temperatura aumenta, o indicador superior sobe para a parte superior do tubo, quando a temperatura desce, o indicador inferior desce para a parte inferior do tubo.
Por fim, o termómetro de Beckmann, inventado pelo químico alemão Ernst Beckmann, possui um dispositivo suplementar de mercúrio na parte superior do tubo capilar, o que permite que a escala corresponda a um intervalo mínimo de temperaturas. Utiliza-se em crioscopia e ebulioscopia para medir diferenças de temperatura. Este termómetro só é aplicável para pequenos intervalos de temperatura.

1

2

3

4

5