A Brasileira de Prazins

Novela subintitulada Cenas do Minho, considerada uma das melhores obras de Camilo. Depois da adesão paródica ao Naturalismo, em Eusébio Macário e A Corja, Camilo combina aqui ingredientes românticos, recorrentes na sua novelística (o amor contrariado de Marta de Prazins e José Dias, o casamento forçado de Marta com o tio Feliciano, a morte por doença de José), com estratégias entretanto incorporadas do romance realista-naturalista, como a explicação da loucura de Marta pelo determinismo da hereditariedade, as descrições exuberantes e minuciosas, a atitude indiferente ou cínica do narrador perante as peripécias que atingem as personagens, a exploração da crueza das cenas e das falas.
Como referenciar: A Brasileira de Prazins in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-26 09:54:35]. Disponível na Internet: