A Harpa do Crente

Coletânea de poesias de Alexandre Herculano, revelando, entre outras, as influências de Klopstock, Chateaubriand, Lamartine e Schiller, onde a temática sentimental é preterida em favor dos grandes temas políticos, morais, religiosos, explanados em motivos como o desterro e a solidão ("A vitória e a piedade"), a Natureza agreste e grandiosa ("A Arrábida", "A tempestade"), o contraste entre a pequenez do Homem e a grandeza de Deus ("A lamentação", "Deus", "A cruz mutilada"), as dores da guerra ("O soldado"), a liberdade e a morte ("A tempestade", "Mocidade e morte"), tratados com gravidade e grandiloquência.

As composições, constantemente atravessadas por reflexões acerca da missão do poeta como voz imparcial e guia dos povos, refletem o ideal ético e estético professado pelo seu autor, num artigo do Jornal da Sociedade dos Amigos das Letras: "a mais nobre missão do poeta, na época presente, é ser útil ao Cristianismo e à Liberdade".
Como referenciar: A Harpa do Crente in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-04-26 07:26:05]. Disponível na Internet: