afeto

Afeto é o atributo psíquico que dá valor e representação à realidade. Os afetos valorizam tudo aquilo que está fora de nós, como os factos e os acontecimentos, bem como aquilo que está dentro de nós (causas subjetivas), tal como os nossos medos, os nossos conflitos e anseios. O afeto valoriza também os factos e acontecimentos do nosso passado e as nossas perspetivas em relação ao futuro.
Existem diversos fatores e acontecimentos que fazem alterar a forma como percecionamos a realidade, por exemplo um indivíduo com uma depressão vê o mundo de uma forma triste e sente-se pior do que de facto é, isso produz insegurança e baixa da autoestima. Neste caso, os afetos têm uma representação negativa da própria pessoa.
O transtorno afetivo mais típico é a depressão com todo o seu quadro clínico conhecido. Os quadros ansiosos do tipo pânico, fobias e somatizações também têm como fundo alterações da afetividade. Para entender a afetividade é necessário compreender antes alguns elementos do mundo psíquico: as representações, as vivências e os sentimentos. Durante toda a nossa vida, os factos ou acontecimentos vividos por nós são as experiências de vida e passam a fazer parte da nossa consciência. Dos factos e acontecimentos teremos lembranças e sentimentos, assim como também teremos lembranças desses sentimentos, portanto, lembrar-nos-emos não apenas das nossas experiências de vida mas também se elas foram agradáveis ou não, aprazíveis ou não.

Como referenciar: afeto in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-04-09 14:14:50]. Disponível na Internet: