agentes de metamorfismo

O termo metamorfismo designa as alterações na textura e composição química das rochas sobre que atuam os agentes de metamorfismo. Estes são a temperatura, a pressão e os fluidos de circulação quimicamente ativos.
A temperatura aumenta com a profundidade e a proximidade do magma.
A pressão é devida ao peso dos materiais suprajacentes - pressões verticais -, ou a movimentos da crosta terrestre - pressões dirigidas. No primeiro caso, a pressão pode atingir o valor de 250 a 300 atmosferas por quilómetro e provoca a diminuição de volume sem alteração da forma. As pressões dirigidas originam deformações, como laminações, foliações, ou folheação perpendiculares à direção de pressão e, em caso extremo, podem provocar ruturas.
Os fluidos de circulação desempenham uma ação química que é devida a soluções e gases ativos que percorrem a rede intergranular das rochas. O principal fluido ativo é a água, que contém, muitas vezes, dióxido de carbono, ácido clorídrico, ácido fluorídrico e outras substâncias voláteis procedentes dos magmas.
Os três agentes atuam conjuntamente, mas, em situações específicas, pode ser predominante ou exclusiva a ação de um deles.
Como referenciar: agentes de metamorfismo in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-02-26 18:43:53]. Disponível na Internet: