Alain Robbe-Grillet

Escritor e cineasta francês, nascido a 18 de agosto de 1922, em Brest. Licenciou-se em Biologia em 1945 pelo Instituto Nacional de Agronomia. Através do contacto com Nathalie Serraute e Claude Simon, apaixonou-se pela literatura, tendo sido um dos criadores do movimento nouveau roman dos anos 50, alicerçado na «anti-novela», pois nos seus textos eliminou qualquer premissa psicológica, incidindo a sua escrita sobre uma descrição neutra das formas e dos objetos: Les Gommes (1953), Le Voyeur (1955), La Jalousie (1957), Dans le labyrinthe (1959), Entre Dois Tiros (1975), Djinn, Uma Mancha Vermelha no Pavimento Estragado (1981) e Les Derniers Jours de Corinth (1994) foram os seus títulos mais significativos. Foi convidado por Alain Resnais para ser o argumentista do filme-culto L' Année dernière à Marienbad (O Último Ano em Marienbad, 1961) que veio a ser premiado com o Leão de Ouro do Festival de Veneza. A partir de então, passou a conciliar a literatura com a cinematografia, tendo assumido a realização de filmes como L'Immortelle (1963), L'Éden et Après (1970), Le Jeu Avec le Feu (1975) e Un Bruit qui Rend Feu (1995), todos eles inéditos comercialmente em Portugal.
Como referenciar: Alain Robbe-Grillet in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-22 04:15:45]. Disponível na Internet: