Alberto Burri

Pintor autodidata italiano, Alberto Burri nasceu em 1915, em Città di Castello. Estudou medicina e, durante a Segunda Guerra Mundial, instalou-se na Tunísia, trabalhando como médico. Em 1943, foi feito prisioneiro pelas forças americanas e levado para um campo no Texas onde fez as suas primeiras experiências no campo da criação artística.
Em 1947, realizou a sua primeira exposição individual em Roma. Nessa altura, desenvolveu composições abstratas de grande dimensão que adotam como referência a paisagem do Texas. Estes trabalhos, realizados frequentemente através de técnicas de colagem, retomam alguns dos princípios dos movimentos dadaísta e surrealista.
Mais tarde, a sua linguagem identificou-se com o movimento informalista então em formação, tornando-se mais pessoal e original. Burri passou então a integrar nos seus trabalhos uma maior quantidade de materiais, considerando que estes não só possuíam qualidades pictóricas idênticas à das tintas, como também permitiam a introdução de valores tácteis (textura e brilho) muito mais fortes. Grande parte da obra de Burri é desenvolvida em séries de trabalhos, nas quais se baseou em materiais ou técnicas específicos. Usa geralmente materiais insólitos e degradados ou alterados pelo tempo, como a madeira carbonizada ou plásticos queimados ou, num período posterior, as resinas e o cellotex.
Em quase todos os trabalhos que realizou transparece uma dimensão simbólica e auto-biográfica, pela referência à memória do seu passado enquanto médico. As suas colagens recordam feridas e ligaduras, e apontam para sensações de sofrimento e destruição. Na pintura "Saco", executada em 1954, o artista utilizou alguns materiais pobres (considerados lixo), que eram colados e depois pintados, numa justaposição sensual de cores e texturas. De entre os trabalhos que realizou destacam-se "Combustão de madeira com negro" (1956), "Ferros" (1958), "Plásticos" (1962) ou "Grande cellotex" (1980).
Em 1960 ganhou o prémio da Associação Internacional dos Críticos de Arte na Bienal de Veneza. Alberto Burri morreu em 1995, em Beaulieu-sur-Mer, próximo de Nice.
Como referenciar: Alberto Burri in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-25 00:28:49]. Disponível na Internet: