Alberto Carneiro

Escultor português, nascido em 1937, foi santeiro de 1947 e 1958. Estudou Escultura na Escola Superior de Belas-Artes do Porto e em Saint Martin's School de Londres, e é professor na Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto. Nas décadas de 70 e 80 organizou, participou e dirigiu cursos, seminários e debates sobre dinâmica corporal e sobre arte, investigando sobretudo as formas e práticas estéticas resultantes dos trabalhos rurais. Os seus trabalhos, independentemente dos materiais que usa, madeira, pedra, metal, vidro ou elementos vegetais, espigas de milho, folhas, etc., são sempre uma reflexão sobre a Natureza, que surge como uma entidade viva e não como paisagem: Corpo/Árvore, Corpo/Terra, Os caminhos da montanha, Memória do corpo sobre a terra, são alguns dos títulos onde faz eco uma conceção animista da Natureza. Em Portugal encontra-se representado no Museu de Arte Contemporânea, Fundação de Serralves, Porto; Museu de Arte Moderna, Sintra - Coleção Berardo; Centro de Arte Moderna, Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa.
Como referenciar: Alberto Carneiro in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-23 10:15:28]. Disponível na Internet: