Alexander Naumovich Frumkin

Químico russo, Alexander Naumovich Frumkin, nasceu em Kishinev, Moldávia, na altura parte do Império Russo, a 24 de outubro de 1895 e faleceu em Tula, na Rússia, a 27 de maio de 1976.
A sua família era judia, sendo o seu pai agente de seguros. Ainda na altura em que estudava no liceu a sua família mudou-se para Odessa, onde foi tido, já nessa altura, como um aluno de grande inteligência.
Em 1912, Frumkin deixou o Liceu de Odessa e ingressou na Universidade de Estrasburgo, tendo posteriormente obtido um lugar na Universidade de Berna, apenas com 19 anos. Aí dedicou-se aos estudos da oxidação do fósforo com o professor Kohlschutter. Em 1915, após ter voltado a Odessa, tirou o seu primeiro diploma universitário. De 1917 a 1922, Frumkin trabalhou no laboratório do professor Sakhanov, onde escreveu o seu primeiro trabalho de relevo: "Fenómeno da eletrocapilaridade e potenciais de elétrodo", tornando-se um trabalho clássico de pesquisa de muitas gerações de eletroquímicos. Além de ser um trabalho notável para um jovem com 24 anos afastado de todos os outros estudiosos da matéria.
Após a Revolução de 1917 abriram inúmeras instituições para providenciar educação àqueles que antes dela não tinham acesso. Frumkin tornou-se professor no Instituto de Educação para o Povo de Odessa.
Em Odessa conhece a poetisa Vera Mikhailov Inber, que ficou conhecida pela sua descrição escrita do cerco de Leninegrado na Segunda Guerra Mundial, com quem casou. No entanto, devido às suas naturezas incompatíveis, o casamento não durou muito.
Em 1922, Frumkin mudou-se para Moscovo a convite do diretor do Instituto Karpov, fundado em 1918 com o objetivo de solucionar problemas do foro industrial. Aí continuou com os seus estudos eletrolíticos, iniciando a investigação nos sólidos porosos, nomeadamente com a platina.
Frumkin voltou a casar, desta vez com a sua colega de trabalho Amaliya Obrucheva.
Em 1928 tornou-se diretor do Instituto Karpov e, em 1930, foi designado como professor da Universidade de Moscovo, onde dirigiu o Departamento de Eletroquímica. Em 1932 foi eleito como membro da Academia de Ciências da URRS.
Durante a Segunda Guerra Mundial, Frumkin iniciou uma investigação de importância nacional relacionada com a química radioativa. Em 1949 tornou-se a figura principal do Departamento de Química Radioativa da Universidade de Moscovo. Faleceu a 27 de maio de 1976 de ataque cardíaco durante uma conferência de eletroquímica dos compostos orgânicos.
Como referenciar: Porto Editora – Alexander Naumovich Frumkin na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-22 18:33:52]. Disponível em