Alexandra Lencastre

Atriz portuguesa, nascida a 26 de setembro de 1965, em Lisboa, frequentou o Curso de Representação no Conservatório Nacional. Iniciou a sua carreira como atriz no teatro, tendo recebido o SETE de Ouro como Atriz Revelação e o Prémio de Revelação da Nova Gente pelo seu desempenho na peça O Balcão (1989), de Jean Genet, e novamente o SETE de Ouro de Melhor Atriz pela peça Terminal Bar (1996), de Paul Zelig, e o Troféu Nova Gente 97 - Personalidade Teatro. O seu primeiro papel televisivo foi vocacionado para um público mais jovem que a via regularmente na série Rua Sésamo (1990-93), interpretando a personagem Guiomar. Seguiram-se interpretações na telenovela A Banqueira do Povo (1993), em séries como Tudo ao Molho e Fé em Deus (1995), Riscos (1997), Médico de Família (1998), Não És Homem, Não És Nada (1999), Querido Professor (2000), no telefilme da SIC Um Passeio no Parque (2000) e Ana e os Sete (2003), bem como participação nos talk-shows Na Cama Com... (1993), Perdoa-me (1994) e Frou-Frou (1997). No cinema, Alexandra Lencastre interpretou várias personagens, em filmes como Requiem Para um Narciso (1992), de João Pedro Ruivo; No Fim do Mundo (1992), de João Mário Grilo; Vertigem (1992), de Leandro Ferreira; As Três Palmeiras (1994), Tráfico (1998) e A Mulher Que Acreditava Ser Presidente dos Estados Unidos da América (2003), todos de João Botelho, Os Mutantes (1998), de Teresa Villaverde, The Dancer Upstairs (Em Clandestinidade, 2001), de John Malkovich, O Delfim (2002) e Lá Fora (2004), ambos de Fernando Lopes.
Como referenciar: Alexandra Lencastre in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-11 15:17:18]. Disponível na Internet: