Amadora


Aspetos Geográficos
O concelho da Amadora, do distrito de Lisboa, localiza-se na Região de Lisboa (NUT II), na Grande Lisboa Norte (NUT III), e situa-se a cerca de 10 quilómetros a noroeste da capital. Insere-se na Área Metropolitana de Lisboa e é limitado pelos concelhos de Oeiras a sul, de Odivelas a norte, de Sintra a oeste e de Lisboa a este.
Este concelho ocupa uma área de 23,8 km2, na qual se distribuem 11 freguesias: Alfornelos, Alfragide, Brandoa, Buraca, Damaia, Falagueira, Mina, Reboleira, São Brás, Venda Nova e Venteira. Em 2005, o concelho apresentava 176 670 habitantes.
O natural ou habitante de Amadora denomina-se amadorense.
A Amadora é uma das localidades que mais se tem desenvolvido nos arredores de Lisboa, sendo atualmente uma das maiores cidades do país em população.

História e Monumentos
O Município da Amadora foi criado em 1979. A cidade teve origem no antigo lugar da Porcalhota, na estrada para Sintra.
A nível do seu património arquitetónico destaca-se a Capela de Nossa Senhora da Lapa (séc. XVIII), na Falagueira; o Chafariz da Porcalhota (séc. XIX); o Aqueduto das Águas Livres (séc. XVIII); a Quinta do Assentista (séc. XVIII); a Quinta do Outeiro, na Buraca; a Necrópole de Carenque (3000 a. C.); a Casa Aprígio Gomes (1903) e os antigos postos da Guarda Fiscal (finais do século passado). A Casa Museu de Roque Gameiro (séc. XIX) é outra referência cultural do concelho.
Também existem no concelho várias estações arqueológicas que remontam ao Paleolítico. Do período Neolítico salientam-se as Grutas do Casal de Vila Chá, em Carenque.

Tradições, Lendas e Curiosidades
Realizam-se algumas feiras no concelho, como a FEIRAMA - Feira de Atividades Económicas do Município da Amadora (em novembro), a FEIRARTE - Feira de Artesanato (setembro e outubro) e a Feira da Brandoa (primeiro e terceiro domingo de cada mês).
O Festival Internacional de Banda Desenhada (em outubro e novembro) e o Festival de Música Portuguesa (em setembro) são outros eventos importantes no concelho.
As Festas da Cidade para comemoração do aniversário do município realizam-se de 11 de setembro a 5 de outubro.
O feriado municipal ocorre a 11 de setembro.
No artesanato destacam-se a tapeçaria, as rendas, a azulejaria, os vitrais, as bijutarias, a cerâmica, a olaria, a cestaria, as máscaras, as miniaturas e os brinquedos em madeira.

Economia
As principais atividades económicas desta região são as indústrias transformadoras, as atividades do setor terciário, como o comércio e os serviços, e o setor da construção civil.
No entanto, devido a uma reestruturação das indústrias pesadas, verificou-se uma considerável redução do peso do emprego industrial no concelho.
O forte crescimento demográfico acabou por fixar muito comércio e muitos serviços de apoio à população. A população ativa da Amadora é hoje maioritariamente constituída por empregados do setor terciário.
Há uma grande dependência do concelho face ao emprego, o que origina intensos movimentos pendulares que têm um grande impacto na estrutura económica da região.
Como referenciar: Amadora in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-24 18:06:24]. Disponível na Internet: