Amenemhat I

Primeiro faraó da XII Dinastia, reinou aproximadamente entre 1991 e 1962 a. C. Era filho de Senuseret, um sacerdote, e de Nofert, tendo nascido na zona do Alto Egito (Tebas). Calcula-se que tenha sido vizir de Mentuhotep IV, pelo que, quando este faleceu, ascendeu ao trono apoiado no poder que entretanto passara a deter. Esta ocupação do trono teve no entanto pretendentes que a contestaram, como Seguerseni e Antef, pelo que o chamado "Discurso de Neferti", que fala de uma profecia datada do Império Antigo sobre a vinda de um governante de nome Ameni, poderá constituir uma tentativa de legitimação literária (logo com grande peso) ao trono. Enquanto vizir crê-se que terá liderado a expedição que foi do Wadi Hammamat até ao Mar Vermelho, e enquanto faraó adotou as denominações Sehetepibra e Wehem-mesut (sendo este o "nome de Hórus", que significa "o que renasce").
O seu nome próprio, Amenemhat, significa "Amon está no comando", impondo uma nova orientação teológica para este deus que se justifica por ser a principal divindade venerada em Tebas, zona de origem dos governantes da XII Dinastia. Contudo, a capital deste reinado seria uma cidade criada para o efeito denominada Amenemhat-Ititaui, que significa "Amenemhat conquistou as Duas Terras" e se situava perto de el-Lisht e de Mênfis. Pai do faraó que lhe sucederia, Senuseret I, associou-o em corregência no vigésimo ano do seu reinado, conforme seria hábito daí em diante entre os governantes egípcios. Foi também importante a reorganização administrativa que este rei levou a cabo, colocando em locais estratégicos como Elefantina, Cusa e Assiut governantes que lhe eram fiéis de forma a fortalecer o poder real. As campanhas militares empreendidas durante o seu reinado foram na sua maioria dirigidas à Núbia e contra os líbios que invadiram a zona ocidental do Delta do Nilo, havendo igualmente relatos de incursões no Sinai e em Biblos.
Amenemhet I foi sepultado na pirâmide que mandou erigir em el-Lisht, após ter sido assassinado devido a uma conspiração do harém, segundo pensam alguns egiptólogos.
Como referenciar: Amenemhat I in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-19 00:18:53]. Disponível na Internet: