Amorim Viana

Filósofo e matemático eminente, nascido a 21 de dezembro de 1822, em Lisboa, e falecido a 23 de dezembro de 1901, na mesma cidade, foi professor de Lógica no Liceu Nacional de Lisboa e professor catedrático de Matemática na Academia Politécnica do Porto. Foi um dos cofundadores do jornal portuense A Península, onde publicou os seus primeiros artigos filosóficos, dos quais se destacam Análise das contradições económicas de Proudhon, O poder temporal do Papa, A divindade de Jesus, todos de 1852, Da liberdade e Dos milagres, estes de 1853. Nestes artigos, Amorim Viana questiona de forma racional alguns dos dogmas do cristianismo, atitude que prossegue na década seguinte, ao longo da qual redige o ensaio Defesa do racionalismo e análise da fé, publicado em 1866, que viria a ser incluído no Index. Colaborou igualmente no jornal O Clamor Público, com artigos de comentário à vida política nacional. O seu pensamento filosófico baseia-se num racionalismo otimista que não contraria a fé, mas defende, contra os preconceitos, a liberdade e a crítica.
Como referenciar: Amorim Viana in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-12 03:53:51]. Disponível na Internet: