análise química

Uma análise química consiste na determinação dos componentes de uma amostra química.
Quando esta análise tem por objetivo isolar e identificar os elementos, iões ou funções orgânicas ou inorgânicas que constituem uma substância, esta designa-se de análise qualitativa.
Quando a finalidade é conhecer a proporção em que se encontram os diferentes componentes de um produto, denomina-se de análise quantitativa.
A análise qualitativa pode efetuar-se por via seca, isto é, sem dissolver a amostra, ou por via húmida, dissolvendo a amostra num meio aquoso e procedendo de seguida a uma identificação sistemática dos diferentes aniões e catiões (marcha analítica).
A análise quantitativa clássica baseia-se fundamentalmente nos métodos gravimétricos e volumétricos.
No entanto, existe uma série de métodos relativamente recentes baseados em propriedades óticas, elétricas, térmicas, entre outras, que tanto podem aplicar-se qualitativa como quantitativamente e constituem os chamados métodos instrumentais, dos quais fazem parte a eletroforese, a cromatografia, a espetroscopia, a análise de ativação, a polarografia, entre outros.
A análise de ativação é um método moderno da química analítica que consiste em bombardear a amostra do material a analisar com neutrões, o que torna alguns tipos de átomos radioativos. A partir do tipo de energia e da intensidade da radiação emitida podem obter-se dados analíticos com uma elevada precisão.
A análise gravimétrica constitui um método de análise química pelo qual se determina com exatidão a composição da substância em peso através de pesagens com o auxílio de uma balança analítica. Esta análise é sempre precedida por uma análise qualitativa para determinar a composição da substância em estudo.
A análise volumétrica é o processo usado em química analítica para a determinação quantitativa de uma substância em solução. O processo baseia-se em deixar cair de uma bureta uma quantidade conhecida da solução de um composto capaz de reagir com a substância a determinar, sobre uma solução desta substância, até que uma alteração das propriedades da solução indique o momento preciso em que toda a substância em estudo reagiu. O ponto final da reação pode reconhecer-se com o auxílio de um indicador.
É possível ainda efetuar-se análises térmicas, que consistem em analisar as propriedades físicas ou químicas de substâncias na qual intervém o calor. Como exemplos deste tipo de análise tem-se a determinação do ponto de fusão ou de solidificação de um composto, análise de gases por condutividade térmica, estudo das transformações mecânicas de um sólido por efeito do calor e estudo da variação da massa de um sistema ou composto por aumento da temperatura.
Dentro deste tipo de análise existe um método analítico que consiste em determinar a diferença de comportamento térmico entre a substância a estudar e uma substância de referência, termicamente estável, quando ambas são aquecidas progressivamente. Este método denomina-se de análise térmica diferencial.
Como referenciar: Porto Editora – análise química na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-22 23:58:17]. Disponível em