anelídeos

Os anelídeos são designados por alguns autores por vermes segmentados. É um grande filo com cerca de 15 000 espécies, os mais familiares dos quais são as minhocas e os hirudíneos. Contudo, cerca de dois terços das espécies do filo são marinhas e como tal menos familiares à generalidade da população.
Algumas espécies de anelídeos são de vida livre, muitos habitam galerias ou tubos, alguns são comensais de outros animais aquáticos e muito poucos são ecto ou endoparasitas. Muitas sanguessugas atacam os vertebrados.
O corpo de todos estes animais com simetria bilateral é constituído por uma série de unidades frequentemente designadas por segmentos ou anéis, o que justifica o nome do filo em que estão incluídos. Esses segmentos são limitados externamente por sulcos transversais e neles se repetem em sucessão regular determinados órgãos ou parte de órgãos externos e internos. Somente os tentáculos e o segmento cefálico, no qual está situada a boca e outros órgãos específicos, tais como os órgãos dos sentidos se distinguem dos restantes segmentos que são, entre si, equivalentes. O plano geral da organização do corpo tem por base três camadas de células: ectoderme, mesoderme e endoderme, originando a mesoderme uma cavidade geral ou celoma. Em cada segmento existe também um par de órgãos excretores os nefrídios. Tem aparelho circulatório fechado, sistema nervoso bastante diferenciado, sendo a parte principal constituída por uma cadeia nervosa central.
O filo compreende três classes principais: poliquetas, anelídeos marinhos como, por exemplo, os neréis; oligoquetas como, por exemplo, a minhoca; e hirudíneos como, por exemplo, a sanguessuga.
Como referenciar: anelídeos in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-17 22:34:45]. Disponível na Internet: