angélica

Designação vulgar de plantas herbáceas da família das Umbelíferas, do género Angelica.
A angélica Angelica archangelica (Sin. Angelica officinalis), também conhecida como angélica-da-Boémia ou erva-do-Espírito-Santo, é uma planta vivaz, robusta, odorífera, rizomatosa, que pode atingir a altura entre 50 centímetros e três metros. O caule é esverdeado, oco, ramificado e com folhas compostas, mais claras na página inferior. As folhas possuem bainhas bem distintas, pelo menos nas folhas basilares, e com dois ou três recortes em folíolos largos, dentados. A floração, que ocorre entre junho e agosto, origina flores hermafroditas, de cor amarelo-esverdeada que se reúnem em umbelas compostas terminais, com 20 ou 30 raios, desiguais. Com vilosidades na extremidade, o estilete é muito curto. Os frutos são aquénios oblongos, com asas encortiçadas.
A raiz e o rizoma são utilizados na indústria para extração de essências utilizadas no fabrico de licores. As folhas são utilizadas em culinária.
São outros exemplos de angélica as espécies Angelica angelicastrum (angélica ou amores), Angelica atropurpurea (angélica-grande ou angélica-púrpura), Angelica sinensis (angélica-da-China) e Angelica sylvestris (angélica-dos-montes ou angélica-silvestre).
Como referenciar: angélica in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-07-12 13:49:46]. Disponível na Internet: